CuriosidadeCotidianoCoreia do Sul trata depressão com funeral falso

Coreia do Sul trata depressão com funeral falso

Img Mobile - Coreia do Sul trata depressão com funeral falso
Img - Coreia do Sul trata depressão com funeral falso




A depressão é considerada uma verdadeira epidemia, fruto das grandes exigências e do ritmo acelerado da vida moderna. Muitas pessoas não prestam atenção aos sintomas da depressão por julgarem que se trata de uma tristeza ou melancolia passageira, no entanto, trata-se de uma doença grave que deve ser tratada com toda a seriedade.

Existem indivíduos que passam anos vivenciando a tortura de uma dor emocional tão profunda, que perdem totalmente o contato com a realidade, a ponto de desejarem a própria morte.

Já há algum tempo os países da Ásia apresentam altas taxas de suicídios decorrentes da depressão. Para solucionar esse problema, uma clínica psicológica da Coreia do Sul desenvolveu um método bastante curioso e inusitado, por meio de uma simulação os pacientes são estimulados a vivenciarem a própria morte.

A terapia consiste, basicamente, em promover um falso funeral de si mesmo. Ao chegar no centro psiquiátrico, os pacientes são fotografados e depois submetidos à uma sessão de filmes sobre suicídio. Depois são estimulados a descreverem como gostariam de ser lembrados e, na sequência, são “convidados” a entrarem em seus próprios caixões.

A “morte experimental” deve durar, em média, dez minutos. A maioria dos participantes chora e tem ataques de claustrofobia, mas existem aqueles que não se importam e tiram até selfies dentro do esquife.

A Coreia do Sul apresenta a maior taxa de suicídio do mundo. Diariamente, 39 sul-coreanos, na maioria jovens, tiram a própria vida. Os terapeutas que desenvolveram essa técnica acreditam que ter uma experiência de morte ajuda os jovens a valorizarem a vida.

Essa teoria até pode fazer algum sentido, mas é bom lembrar que a Coreia do Sul não é exatamente um país amigável. Extremamente belicosos e nacionalistas, muitos adultos tratam os jovens com tanto rigor que é comum que grande parte deles desenvolva quadros depressivos.

Transtornos desse tipo nem sempre são tratados apenas com uso de terapias, muitas vezes é necessário tomar medicamentos que ajudem a pessoa a passar pelas oscilações emocionais frequentes e profundos abismos de tristeza e falta de motivação.

A depressão caracteriza-se como uma doença na qual ocorre um desequilíbrio químico severo dos neurotransmissores. Essas pequenas estruturas neurais são responsáveis por “ligar” em nosso cérebro as sensações de bem-estar, tranquilidade, motivação e prazer. As substâncias responsáveis por essas sensações são a serotonina, a dopamina, a noradrenalina e melatonina, sem elas, somos incapazes de levantar dispostos pela manhã e interagir normalmente com as pessoas.

Veja, a seguir, os 8 sintomas mais comuns de depressão:


1. Alterações repentinas de humor
2. Total desinteresse por coisas que costumam ser interessantes
3. Disfunções do sono
4. Mudança brusca de apetite
5. Mudança significativa de peso
6. Dificuldade em se concentrar
7. Cansaço ininterrupto
8. Pensamentos recorrentes sobre morte, acidentes ou doença


É comum apresentarmos, vez ou outra, alguns desses sintomas. Porém, se mais de dois forem observados e persistirem por mais de uma semana, é aconselhável buscar por orientação profissional, de preferência um psicólogo ou um psiquiatra.

Normalmente o tratamento é feito com antidepressivos, psicoterapia e mudanças de estilo de vida. O índice de recuperação é alto, principalmente quando iniciado logo que aparecem os sintomas.

Essa doença atinge não somente a pessoa acometida, mas também todo o seu entorno, como filhos, cônjuges, relações de trabalho e amizades. É importante que pessoas próximas alertem para o perigo, e aconselhem a pessoa a procurar ajuda especializada. Contudo, as pessoas mais próximas não devem se culpar, trata-se de uma doença perigosa, que muitas vezes passa desapercebida.





Img - Coreia do Sul trata depressão com funeral falso
+ Sobre essa Curiosidade: Depressão Suicídio Morte
Comentários:

Curiosidades Relevantes

  • A Hora da Morte

    A dra. Louisa Rhine, pesquisadora do laboratório de parapsicologia da universidade de Duke, estudou vários casos de relógios que pararam de funcionar no mom...
    Leram 130362 Vezes

  • A batida do coração durante a morte

    Em 31 de outubro de 1938, John Deering deu a última tragada em seu cigarro, sentou-se em uma cadeira e deixou que um guarda colocasse um capuz negro sobre s...
    Leram 93719 Vezes

  • Morte das atrizes de Poltergeist

    Poltergeist é uma palavra alemã , que foi usada por Martin Lutero , constituída pela junção de dois vocábulos : poltern = perturbar, fazer barulho, brincar;...
    Leram 84892 Vezes

  • O Buraco da Morte

    Diversos casos de misteriosos buracos profundos no solo têm assustado o mundo. Os chamados Buracos da Morte estão sendo relatados em várias regiões do globo...
    Leram 17258 Vezes

  • Mistério no Vale da Morte

    Nos Estados Unidos, no leito de um lago seco, na parte ocidental do Vale da Morte, um enigma intriga os cientistas e tem desafiado até agora qualquer explic...
    Leram 23316 Vezes

Nos siga

O site dos curiosos.

Curiosidades Diversas

Veja também

  • Quais as melhores praias do Brasil?
  • Curiosidades sobre o Star Wars
  • Para que servem os pelos pubianos?
  • Fatores de Formação de Estrelas Simples e Estrelas Binárias
  • Qual é o Animal Á Prova De Choque - Fome - Radiação
  • X-Men: Todos nós somos mutantes
  • Japoneses criam mapas 3D para cegos
  • Por que os produtos no Brasil são tão caros?

Você Sabia?

É possível morrer prendendo o espirro, ou também, se você espirrar muito forte é possível fraturar uma costela.