CuriosidadeTecnologiaPedaço de vidro guarda dados eternamente

Pedaço de vidro guarda dados eternamente

Img Mobile - Pedaço de vidro guarda dados eternamente
Img - Pedaço de vidro guarda dados eternamente




Aprendemos desde cedo que tudo na vida é finito, ou seja, tudo acaba um dia, mais cedo ou mais tarde. Inclusive os dados armazenados em nossos computadores, celulares e tablets. Certo?

Ao que parece, essa afirmação está prestes a cair por terra. A Hitachi, empresa de tecnologia, alega ter desenvolvido uma nova placa de vidro composta de quartzo capaz de armazenar dados para sempre.

Os mecanismos que dispomos atualmente para guardar informações são os CD’s e discos rígidos, que duram no máximo cem anos. O novo “brinquedinho”, no entanto, pode suportar temperaturas extremamente altas e condições normalmente hostis de pressão e umidade.

Como isso é possível?
Os dados são gravados em forma binária com pontos no interior de uma fina camada de vidro de quartzo, e interpretados através de um microscópio ótico comum. O dispositivo mede 2cm² com apenas 2mm de espessura.

A alta resistência desse material possibilita maior estabilidade e tolerância a produtos químicos, além de não ser afetado por ondas de rádio. O vidro de quartzo é muito utilizado na fabricação de béqueres e outros utensílios de laboratório.

Até agora, o chip de quartzo é capaz de armazenar 40MB por polegada ao quadrado, o equivalente a um CD de música, mas os desenvolvedores prometem mais.





Img - Pedaço de vidro guarda dados eternamente
+ Sobre essa Curiosidade: Armazenamento ReRAM Pen Drive
Comentários:

Curiosidades Relevantes

Nos siga

O site dos curiosos.

Veja também

  • Estresse altera o cérebro das crianças
  • Linha do Tempo das Grandes Invenções
  • A Terra Era um Só Continente no Início
  • Pimenta faz suar
  • Top 10 campanhas políticas bizarras assinadas por celebridades
  • Quais foram os livros mais vendidos no mundo?
  • Ilusão Óptica Natural - Torre de Luz no Gelo
  • O que é um número capicua

Você Sabia?

Na Idade Média, os casamentos aconteciam sempre no mês de junho.