CuriosidadeCiênciasPessoas com elevado nível de educação têm mais quadros de depressão

Pessoas com elevado nível de educação têm mais quadros de depressão

Img Mobile - Pessoas com elevado nível de educação têm mais quadros de depressão
Img - Pessoas com elevado nível de educação têm mais quadros de depressão




Diversos estudos já apontaram que pessoas mais bem-educadas tendem a gozar de melhor saúde mental do que aquelas com menos educação. Isso pode ser resultado de diversos fatores, como o estímulo constante ao cérebro e à memória, mais acesso à leitura e os longos anos de dedicação à vida acadêmica.

No entanto, um estudo realizado em países europeus, com pessoas que possuíam um alto nível de formação, mostrou que aqueles que estudam mais podem apresentar mais quadros de depressão. Essa pesquisa demonstra que existe um limite para os benefícios da educação para a saúde mental.

O estudo foi realizado para compreender como a expansão do ensino superior tem refletido na saúde psicológica de pessoas supereducadas. Para melhorar a validade dos resultados, os pesquisadores utilizaram dois indicadores de nível de instrução: os anos de educação e o tipo de formação superior. Esta pesquisa foi feita com uma amostra da população de 25 países europeus.


Resultados e Conclusões



A depressão é medida usando uma versão de oito itens da escala CES-D (Center for Epidemiologic Studies Depression Scale Revised). Neste estudo, os pesquisadores descobriram que pessoas com educação superior e vida acadêmica relataram mais sintomas de depressão. Os resultados devem ser interpretados à luz da expansão duradoura da educação no mundo.

A associação entre educação e saúde mental tem sido estudada há bastante tempo. A maioria destes estudos é inspirada na perspectiva do capital humano e supõe que há poucos limites em relação aos benefícios da educação sobre a saúde psicológica.

Leia também:
Pessoas inteligentes são mais tristes?


Desde a década de 1970, muitas especulações vêm sendo feitas sobre o impacto da supereducação no cérebro. O que muitos estudos evidenciam é que a expansão mundial do ensino superior não resultou em uma melhoria do mercado de trabalho. Sendo assim, o elevado nível de educação das pessoas esbarra na limitada oferta de empregos bons, o que pode ser bastante frustrante para quem busca uma formação completa pensando em conquistar uma posição de destaque na vida profissional.

Talvez estes resultados também possam explicar porque tantos gênios e profissionais brilhantes da história foram tão atormentados e depressivos durante suas vidas. Em resumo, uma melhor inteligência acadêmica e a busca pela genialidade parecem levar as pessoas à depressão. Há ainda quem acredite que um intelecto superior aumente a sensação de vazio e solidão nesses cidadãos extremamente educados e inteligentes.

Via [ Wiley.]





Img - Pessoas com elevado nível de educação têm mais quadros de depressão
+ Sobre essa Curiosidade: Depressão Inteligência
Comentários:

Curiosidades Relevantes

Nos siga

O site dos curiosos.

Veja também

  • Objeto desconhecido cai em fazenda no PA
  • Saiba mais sobre o telefone
  • Origem das Damas de Honra
  • Homem é multado por dirigir a 880 km/h em carro 1.0
  • Prova do fim dos tempos? UFO sinistro aparece no Texas
  • O que é Iconografia?
  • As 18 pessoas mais ricas do Brasil em 2010
  • Triângulo das Bermudas (Documentário em Vídeo)

Você Sabia?

Dos estados americanos, o Alasca ganha em número de empregados que vão ao trabalho a pé.