CuriosidadeCiênciasPoluentes na Comida do Dia a Dia

Poluentes na Comida do Dia a Dia

Img Mobile - Poluentes na Comida do Dia a Dia
Img - Poluentes na Comida do Dia a Dia




Um estudo promovido em parceria entre o Greenpeace e a Universidade de Lancaster da Inglaterra revelou um novo método de medir os focos mundiais de poluição do ar, a análise da manteiga.

De acordo com eles, muitos POPs (poluentes orgânicos persistentes), como PCBs (bifenilas policloradas), dioxinas e alguns pesticidas, carregados pelo vento acabam caindo nos pastos que servem de alimento às vacas, responsáveis pelo ingrediente que compõe aproximadamente 80% da manteiga, o leite.

É em sua gordura que os poluentes se acumulam, acabando em nossas mesas.

Kevin Jones, um dos envolvidos no estudo, afirma que os poluentes contidos no alimento não demonstram oferecer riscos à saúde, pois encontram-se em pequenas quantidades, e que as amostras de manteiga produzidas em diversas partes do mundo podem ajudar os ecologistas a encontrar os principais pontos expostos à emissão de POPs.

As análises feitas com manteigas de 23 países revelaram que os produtos da América do Norte e Europa continham mais PCB, enquanto que o hemisfério sul apresentava níveis reduzidos.

A quantidade de PCB encontrada nos alimentos variou de 110 a 3.330 picogramas por grama de manteiga (um picograma é a trilhonésima parte de um grama).





Img - Poluentes na Comida do Dia a Dia
+ Sobre essa Curiosidade: Poluição Efeito Estufa Aquecimento Global
Comentários:

Curiosidades Relevantes

Nos siga

O site dos curiosos.

Curiosidades Diversas

Veja também

  • 2012: será o fim do mundo?
  • Modelo governamental considera quem ganha R$1.020,00 rico
  • Google Glass, esse é o futuro?
  • As 13 coisas que você não poderia morrer sem saber:
  • Curiosidades sobre Sexo
  • 5 Filmes Clássicos de Halloween que Irão Deixar Você Tremendo de Medo
  • Cientistas descobrem que memórias podem ser passadas de geração para geração pelo DNA
  • Úlceras aumentam o risco de diabetes

Você Sabia?

A pele humana é renovada 1.000 vezes ao longo da vida.