Cotidiano

Diabetes é campeã em causa de amputações

A diabetes não é uma doença nova, muito pelo contrário, mas ainda é uma doença que muitas vezes não é levada a sério. Para muitas pessoas, esse é um problema que não merece tanta atenção. No entanto, quanto mais esse assunto passa despercebido, piores são os efeitos da diabetes. Embora exista um importante fator genético relacionado ao desenvolvimento de diabetes, muitos casos estão associados principalmente aos hábitos alimentares e estilo de vida.

Como alerta sobre o quão grave o assunto é, a OMS emitiu um alerta sobre uma das piores sequelas da Diabetes. Segundo a Organização Mundial da Saúde, em todo o mundo, a doença é a principal causa de amputações. A amputação consiste na remoção cirúrgica de um determinado membro do corpo, sendo geralmente braços ou pernas. Esse procedimento pode ser colocado em prática por médicos em face de alguns problemas diferentes, mas a diabetes se tornou o maior deles.

Um dos maiores problemas por trás desses números é que a diabetes se desenvolve, especialmente em seus estágios iniciais, de forma bastante silenciosa. Se o paciente não esta atento aos sinais do corpo, ou não cultiva hábitos saudáveis, os primeiros sintomas da doença podem passar despercebidos. O problema disso é que, uma vez avançada, a diabetes pode se tornar devastadora. Não se trata apenas do risco de ter um membro amputado, mas também, por exemplo, de cegueira.

As sequelas da diabetes, quando fora de controle, podem ser muitos e a amputação tem se tornado uma das mais comuns. Os números dizem respeito aos procedimentos de amputação realizados em 2020, quando 70% das cirurgias foram feitas em pacientes que lidavam com sequelas da diabetes. E o problema não parece estar desacelerando, muito pelo contrário; nos últimos 10 anos, o número de pacientes com diabetes teve um aumento de 30%. Esse número, segundo previsões de pesquisadores, tende a aumentar ainda mais. Até 2030, a expectativa é de que 643 milhões de pessoas possam ter confirmados diagnósticos de diabetes.

PUBLICIDADE

O pé diabético é causado por uma série de alterações que podem ocorrer nos pés de pessoas com diabetes não controlada. Infecções ou problemas na circulação dos membros inferiores estão entre as complicações mais comuns, provocando o surgimento de feridas que não cicatrizam. Esses casos podem levar a amputação“, é o que explica o endocrinologista especializado na doença, André Viana.

Quem tem o diagnóstico de diabetes precisa estar ciente que os cuidados e o monitoramento são constantes, não podem ser deixados de lado em nenhum momento. A diabetes descontrolada pode levar a essas complicações devastadoras. “Além dos hábitos saudáveis, é fundamental que a pessoa com diabetes faça um acompanhamento médico para melhor adesão ao tratamento medicamentoso e evitar que as taxas de glicemia aumentem, incluindo o uso de insulina, quando necessário. O especialista ajudará também na identificação de feridas e na forma mais adequada de combate-la”, conclui o endocrinologista.

Também é recomendada a adoção de hábitos saudáveis na intenção de evitar a doença. Em muitos casos da diabetes, a doença se desenvolve graças aos hábitos do paciente, que devem ser evitados.

Sobre o Autor

Roberta M.

Gosto de escrever sobre diversos assuntos, principalmente curiosidades e tecnologia. Contato: [email protected]