CuriosidadeTecnologiaO que significa Fintech?

O que significa Fintech?

Img Mobile - O que significa Fintech?

Transferir dinheiro usando PayPal. Gerenciamento financeiro de empresas por meio do ContaAzul. Realizar compras com o Nubank. Você já pode ter ouvido falar desses recursos ou não, mas uma coisa é certa: eles já se tornaram tendência entre os brasileiros. Embora alguns já existam há algum tempo (PayPal surgiu em 1998), eles se tornaram famosos de 2010 para cá e fazem parte de um conceito que vem crescendo no país: o Fintech.

Pagamento de contas, transferências ou mesmo acompanhamento de saldo bancário. Muitos usam os bancos para realizar essas tarefas, mas o fintech veio como uma alternativa para quem busca inovação para realizar essas atividades.


E o que é Fintech?



Fintech é uma junção das palavras em inglês financial (“finanças”) e technology (“tecnologia”). Trazendo a um conceito geral, fintech é toda atividade financeira feita com o auxílio da tecnologia. Para ser mais exato, por meio da internet.

Mesmo que algumas instituições financeiras já usem a tecnologia para realizar operações bancárias, o fintech tem uma diferença. Os recursos montados nesse ramo são feitos exatamente para executar atividades financeiras. O acesso e o manuseio é mais fácil, excluindo até o apoio de suporte ou ajuda de um SAC ou outra central de ajuda e isso resulta numa grande vantagem tanto para uma instituição financeira e para o cliente.


Com o quê uma fintech trabalha?



Primeiro você escolhe: pessoa física ou jurídica, o recurso serve para os dois âmbitos. Formas de pagamento, serviços de crédito (inclusive compras pré-pagas), gerenciamento de finanças e até financiamentos as fintechs podem ajudar.

Empréstimos também podem ser feitos por fintechs, mas numa quantidade menor que se fosse feita por um banco. Outro detalhe é que somente países que permitem essa operação podem realizar esse serviço, mas o usuário tem acesso a outros recursos oferecidos pela fintech escolhida.


E como funciona?



Geralmente são startups que gerenciam uma fintech. A Nubank e a Guia Bolso são exemplos de moderação de fintechs. Por isso, cada uma possui um estilo diferente de negociação, mas todas visam a solução de problemas que podem ser resolvidos facilmente.

Usando a tecnologia, a ferramenta fornece recursos que bancos comuns não ofereceriam de modo direto, como um empréstimo por exemplo. A startup identifica uma necessidade específica do público e trabalha numa maneira de oferecer uma solução para essa necessidade que já é fornecida pelos bancos, mas de modo ainda mais fácil. Isso é uma fintech.

O foco em qualidade, credibilidade e agilidade na oferta dos seus serviços é um dos objetivos de startups que trabalham com fintechs.

Pagando café com o celular

Vantagens das fintechs



De primeira, as fintechs são ótimas por conta da proteção contra fatores burocráticos. As fintechs são mais “liberais” na hora de realizar alguma atividade financeira do que um banco, motivo que muitos bancos não gostarem do serviço.

Além de ter um custo baixo, a ferramenta também oferece ao usuário um maior controle sobre suas operações financeiras, vindo de um computador ou de um dispositivo móvel como um smartphone. Não só as operações em si, mas a segurança no fornecimento de dados é garantida, porém agindo com cautela mesmo o recurso possuindo uma política de privacidade.



+ Sobre essa Curiosidade: Dinheiro Bitcoin Banco Finanças Economia Investimento
Comentários:

Curiosidades Relevantes