CuriosidadeCiênciasPor que precisamos tomar banho?

Por que precisamos tomar banho?

Img Mobile - Por que precisamos tomar banho?

A resposta para esta pergunta parece óbvia: temos que tomar banho para ficarmos limpos, cheirosos e saudáveis. Mas esse esclarecimento pode ser ainda mais profundo.

O ser humano precisa tomar banho por uma questão cultural, para a aceitação na sociedade, por questões psicológicas e sociais. O banho significa limpeza e cuidado.

Nós também precisamos tomar banho todos os dias para não ficarmos doentes. A pele humana tem células que formam a epiderme. Sobre as células da epiderme existe uma camada de queratina, um tipo de proteína que não permite que a água passe para dentro do organismo.

Nos poros da pele temos o suor e as glândulas sebáceas. Todos os dias, a nossa pele é renovada, e as células mortas se acumulam. Sendo assim, o banho é importante para remover as impurezas e as células mortas da pele.

Com o banho nós conseguimos equilibrar a presença das bactérias comensais na pele, tipo de bactéria que convive com o ser humano sem causar doenças. Estas bactérias precisam estar em equilíbrio para evitar que outros microorganismos perigosos à saúde fiquem na pele e nas mucosas.

Nós precisamos tomar banho para evitarmos doenças e para retirarmos resíduos naturais da pele, como suor, sebo e células mortas. Só assim conseguimos manter uma pele e um organismo saudável.

Lembre-se que o banho em excesso também pode ser prejudicial, pois pode matar as bactérias comensais, que protegem a pele contra microorganismos nocivos. Fique atento e preserve sua saúde!



+ Sobre essa Curiosidade: Saúde Higiene Banho
Comentários:

Curiosidades Relevantes

O site dos curiosos.

Veja também

  • O Bem Estar Sexual Mundial
  • O Processo da Mumificação
  • Aquaterrários
  • Mitos e Verdades sobre a Atividade Física
  • A origem do PayPal
  • O paradeiro dos parentes de Adolf Hitler...
  • Mitos da nutrição
  • Top 15 nomes de cidades mais bizarras do Mundo

Você Sabia?

O chocolate ao leite foi inventado por Daniel Peter e vendido ao seu vizinho, Henri Nestlé.