CuriosidadeCiênciasA Teoria de 80 por 20

A Teoria de 80 por 20

Img Mobile - A Teoria de 80 por 20
Img - A Teoria de 80 por 20




O Princípio da teoria do 80/20 e o Foco nos Resultados

Vivemos uma época de transição. Como toda transição, esta também é caracterizada por incertezas, resistência à mudança e, principalmente, turbulências. Transição de um modelo baseada na produção para outro, completamente baseado no conhecimento e na prestação de serviços. Muitos autores rotulam esta nova era de diversas maneiras: Era da informação, Revolução do conhecimento, Era pós-industrial e assim por diante.

Uma das principais características deste momento que vivemos é uma obsessão, quase doentia, pelo mais: mais conhecimento, mais produtividade, mais resultados, mais lucros, mais clientes, mais participação no mercado, mais Stress (mesmo que não desejado) e assim por diante. Porém ao mesmo tempo que somos exigidos a produzir mais, a gerar mais resultados, temos menos tempo, a cada crise financeira ou ataque especulativo temos menos recursos, menos paciência, menos saúde e assim por diante.

Como conciliar estes aspectos, aparentemente, tão antagônicos, tão paradoxais? Neste ponto acho que o Princípio 80/20 (também conhecido como princípio de Pareto, por ter sido identificado, pela primeira vez há cerca de 100 anos pelo economista italiano Vilfredo Pareto) pode ser um auxiliar valioso para nossa carreira pessoal e, principalmente, para nossa vida pessoal. Vamos inicialmente fazer uma apresentação do princípio 80/20 e em seguida mostrar como você pode utilizá-lo, na prática, para construir uma carreira de sucesso, ao mesmo tempo que mantém uma vida pessoal saudável e equilibrada.

O Princípio 80/20
O Princípio 80/20 afirma que existe um forte desequilíbrio entre causas e efeitos, entre esforços e resultados e entre ações e objetivos alcançados. O Princípio afirma, de uma maneira genérica, que 80% dos resultados que obtemos estão relacionados com 20% dos nossos esforços. Em outras palavras: uma minoria de ações leva a maior parte dos resultados, em contra-partida, uma maioria de ações leva a menor parte dos resultados. A seguir alguns fatos que ilustram o Princípio 80/20:

-> 80% do total de vendas está relacionado com 20% dos produtos.

-> 80% dos lucros de uma empresa está relacionada com 20% dos produtos.

-> 80% dos lucros está relacionado com 20% dos clientes.

-> 80% dos acidentes de trânsito é causado por 20% dos motoristas.

-> 80% dos usuários de computador usa apenas 20% dos recursos disponíveis

-> 80% do tempo usamos 20% de nossas roupas.

-> 80% das pessoas prefere 20% dos sabores ou cores disponíveis.

-> Pareto descobriu, em uma pesquisa do Século XIX, que 80% da renda, na Inglaterra, ia para 20% da população.

-> 80% dos resultados são obtidos por 20% dos funcionários.


Obviamente que a relação entre causas e efeitos não é exatamente 80/20, mas algo próximo desta proporção. A relação 80/20 é apenas um referencial. O que mais surpreendeu, na pesquisa de Vilfredo Pareto, é que o desequilíbrio representado pelo princípio 80/20 pode ser observado em diversas outras relações causas/efeitos do dia-a-dia.

Uma vez aceitando como verdadeiro o princípio 80/20, como podemos usá-lo na nossa empresa, na nossa carreira e na nossa vida pessoal? Podemos resumir esta resposta na seguinte frase: “Identificar os 20% de esforços/ações que são responsáveis pela geração de 80% dos resultados e nos concentrarmos neles, procurando melhorá-los e aperfeiçoá-los cada dia mais.

Um exemplo muito interessante de aplicação do princípio 80/20 vem da IBM, empresa americana da área de computação. A IBM descobriu, em 1963, que 80% dos recursos de um computador são gastos executando 20% das instruções do Sistema Operacional. O que a IBM fez? A IBM concentrou a sua equipe de programadores na melhoria e aperfeiçoamento das instruções mais utilizadas, com o objetivo de torná-las mais rápidas e eficientes. Com isso o Sistema Operacional melhorou consideravelmente.

Uma empresa pode concentrar esforços nos 20% dos clientes que são responsáveis por 80% das vendas ou lucros. Pode alocar recursos para pesquisa e desenvolvimento dos 20% de produtos que são responsáveis por 80% das vendas ou lucros. Pode investir mais em treinamento e desenvolvimento dos 20% dos funcionários que são responsáveis por 80% dos resultados e assim por diante.

E você? Como profissional e ser humano, como pode aplicar o Princípio 80/20?


Leia também:
A Teoria do Caos
Teoria do Efeito Borboleta e as Determinantes Condições Iniciais





Img - A Teoria de 80 por 20
+ Sobre essa Curiosidade: Teoria Efeito Borboleta Teoria do Caos
Comentários:

Curiosidades Relevantes

  • Teoria Cosmozóica

    Em 1908, o químico sueco Arrhenius, sugeriu na sua Teoria da Panspermia, que a vida surgiu na Terra sob a forma de esporos resistentes vindos do espaço tran...
    Leram 17274 Vezes

  • A Teoria de Planck

    Em 14 de dezembro de 1900 a física foi revolucionada com uma comunicação do físico alemão Max Planck. Nesse dia ele estabeleceu o marco inicial da teoria qu...
    Leram 21108 Vezes

  • Trailer - Efeito Borboleta

    Todos os grandes matemáticos, usando a Teoria do Caos, dizem que uma borboleta batendo as asas do outro lado do mundo pode provocar um tufão na Indonésia. ...
    Leram 15331 Vezes

  • Teoria da Grade do Mundo

    A teoria da grade global, ou grade do mundo, trata de um conceito sobre pontos magnéticos da Terra. Esses pontos formariam uma ligação entre locais sagrados...
    Leram 10479 Vezes

Nos siga

O site dos curiosos.

Curiosidades Diversas

Veja também

  • Qual o seu tipo de pisada?
  • A cratera de impacto de asteróide mais velha da Terra é encontrada na Groenlândia
  • Quem são os Youtubers mais famosos do Brasil e do Mundo?
  • Por que sentimos vergonha alheia?
  • Qual a origem da expressão
  • É possível ir preso por dever na praça?
  • Curiosidades Curiosas 5
  • Quem inventou o elevador?

Você Sabia?

Em um tempo de vida médio é possível afirmar que a pele humana é renovada mil vezes.