CuriosidadeInvençõesA História do Papel

A História do Papel

Img Mobile - A História do Papel

Os egípcios inventaram o papiro, no início da era cristã, trançando fatias finíssimas de uma planta com o mesmo nome, retiradas das margens do rio Nilo.
No século II, o papiro fazia tanto sucesso entre os gregos e os romanos, que os mandatários do Egipto decidiram proibir a sua exportação, temendo a escassez do produto.
Isso disparou a corrida atrás de outros materiais.

Na cidade de Pérgamo, na Antiga Grécia (hoje, Turquia), foi usado o pergaminho, obtido da parte interna da pele do carneiro. Grosso e resistente, ele era ideal para os pontiagudos instrumentos de escrita dos ocidentais que cavavam sulcos na superfície do suporte, os quais eram, depois, pacientemente preenchidos com tinta.
O pergaminho, entretanto, não era liso e macio o suficiente para resolver o problema dos chineses, que praticavam a caligrafia com o delicado pincel de pêlo, inventado por eles ainda no ano 250 a.C. - só lhes restava, assim, a solução muito menos econômica de escrever em tecidos como a seda.
E o tecido, naqueles tempos antigos, podia sair tão caro como uma pedra preciosa.
Provavelmente, o papel já existia na China desde o século II a.C., como indicam os restos num túmulo, na província de Shensi.

Mas o facto é que somente no ano 105, o oficial da corte T'sai Lun anunciou ao imperador a sua invenção. Tratava-se, afinal, de um material muito mais barato do que a seda, preparado sobre uma tela de pano esticada por uma armação de bambu. Nessa superfície, vertia-se uma mistura aquosa de fibras maceradas de redes de pescar e cascas de árvores. No ano 750, dois artesãos da China foram aprisionados pelos árabes, na antiga cidade de Samarkanda, aos pés das montanhas do Turquistão.
A liberdade só lhes seria devolvida com uma condição - se eles ensinassem a fabricar o papel, que assim iniciou a sua viagem pelo mundo. No século X, foram construídos moinhos papeleiros em Córdoba, Espanha.
Os italianos da cidade de Fabriano começaram a fabricar papel, em 1268, à base de fibras de algodão e de linho, além de cola - substância que, ao envolver as fibras, tornava-as mais resistentes às penas metálicas com que escreviam os europeus. Quanto ao preço, no entanto, papel e pergaminho empatavam, pois era muito difícil conseguir roupas velhas para extrair a celulose.
Quando, na Renascimento, o advento da imprensa fez o consumo de papel aumentar terrivelmente, os ingleses chegaram a determinar que as pessoas só poderiam ser enterradas com trajes de lã, a fim de poupar os trapos de algodão, deixados como herança para os papeleiros. Até hoje o papel-moeda, por exemplo, não dispensa esse nobre ingrediente, que por ter fibras longuíssimas faz um produto difícil de rasgar.

O algodão demorou até ser substituído.
Apenas em 1719, o entomologista René de Réaumur (1683-1757) sugeriu trocá-lo pela madeira.
Ele observou vespas a construir ninhos com uma pasta feita a partir da mastigação de minúsculos pedaços de troncos.



+ Sobre essa Curiosidade: Papiro China Egito
Comentários:

Curiosidades Relevantes

  • Curiosidades sobre o Egito

    O Egito é um país extremamente interessante e peculiar, tanto no aspecto cultural quanto no âmbito religioso. Além disso, é um dos países mais rígidos e com...
    Leram 32968 Vezes

  • O Mórbido Turismo de Beichuan Qiang, China

    Você visitaria uma cidade que permanece intacta desde o evento catastrófico que destruiu 80% dos prédios da cidade e tirou a vida de aproximadamente 23 mil ...
    Leram 1082 Vezes

  • Ovni fecha aeroporto na China

    Bizarro: Ovni fecha aeroporto na China! Trecho do artigo: Mais de uma semana se passou desde que um objeto voador não identificado (ovni) cruzou os céus ...
    Leram 32066 Vezes

  • Curiosidades sobre a China

    Por Nayla Frieda 11 curiosidades da China que vão surpreender você! 1. A língua da China Uma das curiosidades mais marcantes da China é a própria l...
    Leram 23774 Vezes

  • Meninas não Recebiam Nome na China Antiga

    Na China antiga, as meninas eram tão indesejadas nas classes pobres, que não recebiam nome ao nascer. Até se tornarem adultas, eram conhecidas apenas pe...
    Leram 29702 Vezes

  • Doenças do Egito Antigo

    Segundo a história, o povo do Egito teria sofrido com dez pragas. De acordo com a tradição judaico-cristã, essas pragas teriam sido enviadas por Deus para q...
    Leram 26464 Vezes

  • A Muralha da China não é visível da Lua

    Isso mesmo! Como já falamos anteriormente NÃO ACREDITE EM TUDO O QUE VOCÊ LÊ NOS LIVROS DE HISTÓRIA! Pois é... Que decepção! A Grande Muralha da China nã...
    Leram 36639 Vezes

  • Sobre as pirâmides no Egito e no mundo

    Quando falamos em pirâmides, automaticamente pensamos nas famosas pirâmides do Egito, mas elas não existem apenas no Oriente Médio. Há centenas de pirâmides...
    Leram 20637 Vezes