A invenção do vidro à prova de bala

O vidro à prova de bala é um aperfeiçoamento do vidro laminado, criado em 1909 pelo químico francês Édouard Bénédictus.

O vidro laminado consiste em duas lâminas de vidro com uma lâmina de material plástico ensanduichada entre elas.

É usado em pára-brisas de automóveis para dar segurança aos passageiros em acidentes: ele estilhaça-se mas os seus pedaços tendem a ficar presos no plástico.

A primeira versão do vidro à prova de balas usava uma folha de celulóide entre as lâminas de vidro.

Contudo, o celulóide amarelava em pouco tempo, o que tirava a transparência do vidro.

Em 1936, o celulóide foi substituído por polivinil butiral, o que eliminou o problema.

Hoje, fazem-se vidros à prova de bala com 30 a 40 milímetros de espessura, formados por várias camadas alternadas de vidro e de polivinil butiral.

Esse vidro detém ou faz ricochetear projécteis comuns disparados a curta distância - até 3 metros.

O mesmo não acontece com projécteis de certas armas de alto impacto, que podem perfurá-lo.



+ Sobre essa Curiosidade: Vidro Tiro Tiroteio Vidro laminado

O site dos curiosos.

Curiosidades Diversas

Veja também

  • Lista de parasitas mais assassinos da história
  • Como são produzidos os peixes em lata?
  • Destino trágico de alguns astros do cinema
  • Chuva de Carne
  • Estes são os tipos de carros menos poluentes que existem
  • Nova previsão: Super tempestades solares poderiam sumir com satélites
  • Quais as cidades no mundo abaixo do nível do mar?
  • Curiosidades Históricas dos anos de 1600 até 1614

Você Sabia?

O único alimento que não apodrece é o mel.