CuriosidadeSobrenaturalBombeiro não sabe como conseguiu, de esqui, sair de Nova York e chegar à Califórnia, trajeto com 4.000 quilômetros de distância

Bombeiro não sabe como conseguiu, de esqui, sair de Nova York e chegar à Califórnia, trajeto com 4.000 quilômetros de distância

Img Mobile - Bombeiro não sabe como conseguiu, de esqui, sair de Nova York e chegar à Califórnia, trajeto com 4.000 quilômetros de distância

A polícia de Nova York estava tentando juntar informações sobre um esquiador que se perdeu em uma montanha de neve de Nova York e, seis dias depois, foi parar na Califórnia, ainda com as roupas de esqui.

O esquiador, um bombeiro de 49 anos, chamado Constantino Filippidis, apelido “Danny”, disse aos investigadores que não fazia ideia do que teria acontecido para ir parar na Califórnia, sendo que, como uma tradição anual com os seus amigos, foi esquiar na Whiteface Moutain, no dia 7 de fevereiro de 2018.

Desde o seu desaparecimento, equipes de buscas estavam tentando encontrá-lo. Essa busca terminou no último dia 13, quando “Danny” foi encontrado na cidade de Sacramento, na Califórnia, cerca de 4.000 quilômetros a oeste da Montanha que foi esquiar.

A polícia do estado de Nova York que estava fazendo as buscas para poder encontrá-lo ficou feliz em saber que estava bem e saudável, apesar de todo o susto e o tempo desaparecido. “O intuito é fazer com que o Danny recupere esses seis dias da sua vida”, disse o major da polícia do estado de Nova York, John Tibbitts.

Trajeto de Whiteface Mountain, Wilmington, NY 12997, EUA até Sacramento, Califórnia, EUA
Crédito: Google Mapas

Segundo o major, o bombeiro Filippidis estava voltando para a área de Lake Placid, em Nova York, quando foi encontrado. Afirmou ainda que o bombeiro concordou em conceder uma entrevista para a polícia estadual, mas não saberia dizer se o Danny havia infringido alguma lei.

O presidente da Associação de Bombeiros Profissionais de Toronto, Frank Ramagnano, disse aos jornalistas em uma coletiva de imprensa concedida na terça-feira, dia 13/02/2018, que Danny parecia estar confuso e não conseguia dar as respostas diretas.


Você vai gostar de ler:
Conheça 5 histórias chocantes de teletransporte na vida real

Triângulo das Bermudas


“Ele entrou em contato com a sua esposa, a chamando por um apelido, fato que a fez reconhecer rapidamente a voz do seu esposo”. Disse o presidente da Associação. “Depois eles perderam o contato. Logo após ele conseguiu entrar em contato novamente com ela e eles ficaram conversando ao telefone, onde ela solicitou que ele ligasse para o 911 para ajudá-lo o mais rápido possível”.

Constantino Filippidis
Constantino Filippidis

Constantino Filippidis disse aos deputados que não se lembrava de muita coisa, mas achava que havia batido com a cabeça em algum lugar, que entrou em um caminhão grande, “estilo plataforma” e que dormiu “muito”, assim informou o Sargento Shaun Hampton, do departamento do Xerife do Condado de Sacramento ao Post-Standard de Siracusa.

Filippidis informou ainda que comprou um iPhone para ligar para a sua esposa e disse aos deputados que um caminhão o deixou no Centro de Sacramento, onde ele cortou o cabelo, afirmou Hampton.

Tibbitts disse que ainda não tinha todas as informações sobre o desaparecimento de Danny e que não poderia fornecer maiores detalhes. Ele também se negou a dizer quanto foi o custo da operação, que contou com um helicóptero e 140 pessoas por dia, alguns procurando na neve com a mão.

A polícia, tentando localizar o bombeiro desaparecido, distribuiu fotos dele na Califórnia, no dia do seu aparecimento, na esperança de alguém poder ajudá-los a desvendar o caso Danny.

“Ele quer descobrir onde estava tão mal desse jeito e nós só queremos descobrir onde ele estava”, afirmou Tibbits.


Fontes: Nytimes, Apnews.



Comentários:

Curiosidades Relevantes