Cotidiano

O que já foi descoberto sobre o surto de hepatite aguda em crianças pelo mundo?

No começo do ano, alguns casos (até então) isolados de hepatite em crianças começaram a ser reportados por autoridades sanitárias mundo afora. O primeiro país a chamar a atenção sobre o aumento do número de casos foi o Reino Unido, levando a Organização Mundial da Saúde a se pronunciar, ainda em abril. No dia 15 de abril, a OMS se manifestou, relatando um surto de casos de hepatite aguda, ainda sem causa aparente, e relatando que 74 crianças haviam tido diagnostico confirmado apenas no Reino Unido.

O número de casos é grande e relevante, considerando alguns fatores. O primeiro destes fatores é que a hepatite não é exatamente uma doença comum, especialmente em crianças – ainda que seja amplamente conhecida pela ciência. Outro ponto que torna o caso relevante é a falta de causa aparente. As autoridades do Reino Unido não foram capazes de explicar o porquê deste aumento no número de casos. Mais um fator importante, que chama a atenção e torna tudo ainda mais intrigante, é o número de casos aumentando em outros países.

Apenas 8 dias depois, no dia 23 de abril, a OMS voltou a se manifestar e confirmou que, além do Reino Unido, outros países europeus, Indonésia, EUA, Canadá, Israel e Japão também monitoravam um aumento inexplicável de casos de hepatite em crianças. Segundo dados que ainda não foram oficializados, acredita-se que pelo menos quatro crianças já morreram e mais de 400 estejam infectadas. Só no Brasil, o governo que 58 casos suspeitos estão sendo monitorados.

Entendendo a hepatite

Hepatite é sempre uma palavra que gera apreensão, mas se refere apenas a inflamação do fígado. Nem toda hepatite é fatal, existem muitos tipos. Cinco vírus são conhecidos como capazes de gerar hepatite no ser humano; mas existem outras causas não virais. Alcool, drogas, toxinas (inclusive pelo excesso de remédios, por exemplo), condições imunológicas e genéticas, dentre outras causas podem resultar em inflamação do fígado.

PUBLICIDADE

O fígado é fundamental para o corpo humano e quando ele não funciona bem, é como se nosso corpo sofresse um excesso de substâncias, já que um dos principais papéis do fígado é o de desintoxicar o corpo. Na hepatite aguda, a doença evolui muito rapidamente e os sintomas são imediatos. Na hepatite crônica, a doença pode se desenvolver lentamente.

Então, o que já se sabe sobre o aumento de casos

Ainda é cedo para apontar a causa desse aumento de casos, mas cientistas do mundo todo já começam a se debruçar sobre esse caso. Uma das suspeitas é a de que um novo tipo de vírus esteja sendo capaz de causar a hepatite. Ou melhor, um vírus já conhecido. Segundo exames, algumas das crianças testaram positivo para o adenovírus.

O adenovírus não é um dos cinco vírus que causam a hepatite, mas é conhecido por outras doenças, como bronquite aguda, dor de estômago, dor de garganta, pneumonia, febre, conjuntivite, náusea, resfriado ou gripe, e inflamação aguda estomacal. Ainda não se tem uma confirmação se essa é de fato a causa do aumento de casos, mas tem sido uma das teses estudadas por cientistas.

PUBLICIDADE

Por enquanto, a recomendação é a de que os responsáveis procurem atendimento médico imediatamente após notar sintomas.

Sobre o Autor

Roberta M.

Gosto de escrever sobre diversos assuntos, principalmente curiosidades e tecnologia. Contato: [email protected]