Selfie postada nas redes pode causar julgamentos rápidos de personalidade

Muitas pessoas vivem em função das redes sociais e perdem o sono quando não alcançam o número de curtidas que esperavam em uma foto do Instagram. Mas os especialistas alertam: não faz nada bem pautar a sua vida real por aquilo que acontece nas redes sociais. Por isso, pense duas vezes antes de postar uma selfie!

De acordo com um novo estudo publicado no Journal of Research in Personality, realizado por psicólogos da Universidade Estadual de Washington, alguns tipos de postagens estabelecem uma autoimagem e levam a julgamentos de valor.

Os cientistas realizaram um experimento com centenas de usuários reais do Instagram para determinar quais postagens podem criar julgamentos rápidos sobre a personalidade do usuário. O trabalho mostrou que pessoas que postam muitas selfies são vistas como menos agradáveis, menos bem-sucedidas, mais inseguras e menos abertas a novas experiências do que as que compartilham um número maior de fotos com poses e com outras pessoas.

Segundo Chris Barry, professor de psicologia da WSU e principal autor do estudo, "mesmo quando dois feeds apresentam conteúdo semelhante, como representações de conquistas ou viagens, os sentimentos sobre a pessoa que postou selfies são negativos". O estudo também destacou que certos estímulos visuais podem provocar uma resposta positiva ou negativa quando colocados nas mídias sociais.

Barry começou a pesquisar possíveis ligações entre a atividade do Instagram e os traços de personalidade dos usuários há cerca de cinco anos. Na época, a ideia de que as pessoas que tiram muitas selfies são narcisistas estava em evidência. Por isso, o pesquisador decidiu colocar essa teoria à prova. Ele conduziu dois estudos investigando possíveis ligações entre postar muitas selfies no Instagram e ter uma personalidade narcísica, mas a pesquisa acabou inconclusiva.

Um novo experimento foi realizado por Barry e estudantes de psicologia da WSU, com colaboradores da Universidade do sul do Mississippi. A pesquisa analisou dados de dois grupos de pessoas. O primeiro grupo consistiu em 30 graduandos de uma universidade pública do sul dos Estados Unidos.

Os participantes foram convidados a preencher um questionário de personalidade e concordaram em permitir que os pesquisadores usassem suas 30 postagens mais recentes no Instagram para o experimento. As postagens foram codificadas com base em selfies e poses, analisando aparência física, contatos com outras pessoas, eventos, atividades ou realizações.

O segundo grupo de estudantes consistia em 119 graduandos de uma universidade no noroeste dos Estados Unidos. Foi solicitado a este grupo que avaliasse os perfis do Instagram do primeiro grupo em 13 atributos, como, por exemplo, autoestima, extroversão e sucesso.

Neste estudo, os pesquisadores descobriram que os alunos que postaram mais fotos com poses eram vistos como relativamente mais confiantes e com mais autoestima, além de mais aventureiros, menos solitários, mais extrovertidos, mais confiáveis, mais bem-sucedidos e com potencial para serem bons amigos. Já aqueles que postaram mais selfies do rosto receberam avaliações mais negativas.

Outras descobertas interessantes do estudo incluíram que os alunos do primeiro grupo tinham mais seguidores no Instagram e seguiam mais usuários. Os pesquisadores também descobriram que quanto mais velhos os participantes do estudo no segundo grupo, mais eles tendiam a avaliar perfis negativamente em termos de sucesso e simpatia.

Os pesquisadores têm várias teorias para explicar seus resultados. As reações geralmente positivas às poses podem estar relacionadas ao fato de as fotos parecerem mais naturais. Já as selfies postadas podem indicar vaidade e narcisismo.


Fonte:Wsu.edu


Veja também:

Pessoas de boa aparência possuem mais amigos no trabalho

Selfie postada nas redes pode causar julgamentos rápidos de personalidade

Curiosidades Relevantes

Leia Mais