Img - O carro movido à água de 1972


O carro movido à água de 1972

Por: Luís Henrique Tamura

Um certo funcionário de uma montadora na cidade de São Bernardo do Campo, além de metalúrgico, era professor de física e havia conseguido criar um sistema por meio do qual um veículo conseguisse andar movido à água. Este trabalho não era nenhuma novidade, pois à apenas cinco anos antes, outro professor de física uruguaio, também havia conseguido a proeza. Estranhamente, nunca mais se ouviu falar deste professor uruguaio. O estranho foi o que ocorreu com o professor brasileiro. Ele foi convidado à fazer cursos de especializações na Inglaterra. Prontamente viajou para lá e ficou alguns anos "estudando" em solo inglês.

Ao final da sua temporada, retornou para a montadora onde trabalhou até se aposentar. O estranho foi a maneira como ele voltou, pois ficou literalmente abobado, aéreo, sem falar coisa com coisa, algo como alguém que teria sofrido uma lavagem cerebral. Este homem de pouca sorte, acabou se aposentando, afinal de contas, estamos falando dos anos 70 e atualmente ele já é aposentado pela montadora alemã, mas não conseguiu desenvolver mais nada, nunca mais tratou do assunto e só conseguia trabalhar como uma máquina que faz somente o necessário e não mais que isso.

O que impediu ou o que estava por trás deste interesse e por qual motivo estes estudos não foram concluídos? O veículo não se desenvolvia como um veículo convencional, movido à combustão por meio de gasolina ou álcool, era bem mais lento, só conseguia atingir velocidade máxima de 40 Km/h, mas certamente era algo que poderia obter resultados mais positivos se houvesse o empenho em aumentar sua capacidade.

A própria concepção de um veículo movido à água pode permitir resultados não apenas mais eficientes contra o aquecimento global, como também poderia fornecer melhor qualidade de vida, uma vez que o ar seria mais limpo. Não haveria problemas com a falta de abastecimento, pois já existe até uma máquina que produz água à partir da umidade relativa do ar.

Em se tratando de um elemento renovável, se trata também de uma fonte inesgotável de energia, só seria necessário produzir mecanismos para que a produção de água, ou a desalinização da água do mar, viesse a ser mais direta, conferindo dinamismo na produção e abastecimento, evitando o uso desnecessário de água doce.

Mas estamos falando de uma coisa que afeta diretamente o capital de nações que se enriquecem com o sistema existente, seja pela indústria já em atividade que produz e sobrevive dos combustíveis fósseis, seja pela própria extração dos mesmos combustíveis que movimenta o orçamento de países exportadores, onde se incluem a Arábia Saudita, Kuwait, Iraque, Rússia, Inglaterra, Venezuela, entre outros. A Rússia é detentora de uma parte significativa do petróleo mundial, tendo conseguido obter recursos e sair da crise econômica em que se encontrava nos anos 90, por aumentar a exportação de petróleo, sem solicitar autorização da OPEP (Organização dos Países Exportadores de Petróleo), organização que monitora a extração e faz com que cada país exportador tenha uma limitação na sua extração, de modo à conferir não apenas o controle do valor de mercado, como também monitorar o estoque de cada um, evitando que estes mesmos países exportadores percam suas reservas e caiam no empobrecimento direto pela perda dos seus recursos.

Os mesmos recursos petrolíferos não ofereceram apenas a capacidade de manutenção do petróleo. Ao manter a capacidade e fluxo da moeda em cada um, se consegue exercer a manutenção de outros canais de investimentos como as empresas bélicas.

Países como os EUA, Rússia, França, Inglaterra e Itália, ganharam muito com a venda de armas para Irã e Iraque, que retiravam seu dinheiro do petróleo e gastavam em armamentos para o enriquecimento dos países que patrocinavam a Guerra.

Um carro movido à água desmontaria toda esta estrutura e faria com que estes países perdessem todos os recursos advindos direta ou indiretamente do que o petróleo consegue promover ao redordo mundo.

Fonte:
http://pt.shvoong.com/exact-sciences/physics/1645921-carro-movido-%C3%A0-%C3%A1gua-1972/


+ Sobre essa Curiosidade:
Tags Relacionadas a "O carro movido à água de 1972":
 Tecnologia |   Ciencia |   Agua |   Carro a agua |   Petroleo |   CO2 |   Aquecimento Global | 

 


Essa curiosidade foi lida 23022 Vezes | Tema: Carros

Curiosidades Relevantes

Aquecimento Global
Há poucos meses, um estudo publicado pela FAO - Food and Agriculture Organization, órgão das Nações Unidas voltado para a alimentação e a agricultura, asseg...
Leram 20950 Vezes

Quantos níveis de consciência temos?
A mente humana ainda é um verdadeiro mistério para o homem. Sabe-se que a nossa mente tem muitos níveis de consciência, alguns que dificilmente conseguiremo...
Leram 4209 Vezes

Top 10 resultados mais óbvios da ciência
Algumas descobertas da ciência parecem não ter surpreendido tanto. Muitas são, inclusive, apontadas como previsíveis e até bobas. Vamos conhecer agora o top...
Leram 9390 Vezes

Quanto o Brasil desperdiça de água?
No Brasil, cerca de 40% de toda a água é jogada fora. Nosso país perde, por ano, R$ 7,4 bilhões por falta de infraestrutura relacionada ao uso da água, falt...
Leram 1456 Vezes

Curiosidades Sobre o Aquecimento Global
2 a 4,5 °C. De acordo com estimativas feitas pelo painel intergovernamental de mudança climática, essa é a faixa de elevação que deve sofrer a temperatura m...
Leram 10447 Vezes