Beber muita água pode matar?

Beber muita água pode matar?
Por Juliana Miranda

Ao contrário do que muitos possam imaginar, beber água demais pode matar sim. Vários estudos internacionais já comprovaram que o consumo exagerado de água pode fazer mal ao organismo.

Ingerir muita água num curto espaço de tempo pode causar uma intoxicação conhecida como hiponatremia. O problema é comum em crianças com menos de seis meses de idade e em atletas, mas também pode atingir adultos que vivam em condições normais.

O problema em consumir água em excesso é que o líquido causa um desequilíbrio nos níveis de sódio no corpo e faz com que as células tenham que absorver mais água, levando a um inchaço e ao rompimento das mesmas.

O excesso de água no organismo pode causar: batimentos cardíacos irregulares, entrada de líquido nos pulmões, tremulações nas pálpebras e inchaço no cérebro e nervos.

Os sintomas que podem atingir àqueles que consomem água em excesso ainda incluem dores de cabeça, fadiga, náusea, vômito, urinação frequente e desorientação mental.

O principal problema do consumo exagerado de água é que os órgãos não conseguem liberar substâncias rapidamente para processar, armazenar e eliminar o líquido. Assim, a concentração de sais e outras substâncias fica mais diluída.

A hiponatremia também pode levar a entrada de água nos neurônios, levando ao inchaço que resulta em convulsões, coma, falha respiratória, hérnia cerebral e até morte.

Especialistas alertam que um rim saudável consegue excretar de 800 a 1000 ml de água a cada hora.