CuriosidadeSobrenaturalBuracos misteriosos aparecem na Sibéria

Buracos misteriosos aparecem na Sibéria

Img Mobile - Buracos misteriosos aparecem na Sibéria

A Sibéria tem sido frequente nos noticiários graças a uma série de buracos misteriosos que estão aparecendo em algumas regiões. Segundo uma reportagem do jornal “The Siberian Times”, duas crateras imensas foram recentemente encontradas na Península de Yamal, conhecida como o lugar do fim do mundo; e na Península Taymyr.

Os fenômenos ainda não têm explicação. Pesquisadores acreditam que os buracos tenham relação com a queda de meteoritos, mas ainda não existem evidências. A versão mais aceita é que o solo da região, chamado de pergelissolo, estaria derretendo de forma acelerada por causa do aquecimento global. Esse processo poderia estar criando um tipo de bolsão subterrâneo de gás metano.

A primeira cratera descoberta na região tem cerca de 80 metros de diâmetro e 60 metros de profundidade. O segundo buraco da Península de Yamal tem 15 metros de diâmetro.

Moradores locais acreditam que as crateras misteriosas possam ter sido criadas por seres extraterrestres. Pesquisadores do Earth Cryosphere Institute estão trabalhando na investigação do fenômeno.

A cratera da Península Taymyr foi descoberta por pastores locais do vilarejo de Nosok. O buraco tem o formato de um cone, com quatro metros de diâmetro e até 100 metros de profundidade.



+ Sobre essa Curiosidade: Buraco Sibéria Mistérios
Comentários:

Curiosidades Relevantes

Nos siga

O site dos curiosos.

Curiosidades Diversas

Veja também

  • 12 dicas para elevar a concentração das crianças
  • Top 10 melhores filmes de romance da história
  • Por que às vezes temos a sensação de cair quando estamos adormecendo?
  • A maior ponte suspensa do mundo. Você atravessaria?
  • Curiosidades sobre gatos
  • A Eletrônica e a Medicina
  • O Bebê de 10 meses e 1 metro de altura
  • Visor de pele eletrônica ultrafina e super elástica de nanomesh é o futuro dos wearables

Você Sabia?

Com um lápis é possível escrever uma linha reta de 56 km.