Ciências

Cientistas estão desenvolvendo vaso sanitário que te reconhece pelo… ânus

A ciência e a tecnologia são parte fundamental na vida de todos nós, basicamente. Sem elas, estaríamos presos em um período histórico. Imagine um mundo sem telefones, computadores, internet, elevadores, escadas rolantes. etc. Isso para citar exemplos do cotidiano! A tecnologia também esta diretamente ligada a medicina, por exemplo, para citar um exemplo mais relevante.

Resumindo a ópera, a ciência atende uma função muito nobre e necessária em nossas vidas. Sem ela, é difícil de imaginar onde estaríamos. Portanto, descobertas e inovações são sempre bem-vindas… ou, quase sempre. Existem também pesquisas e projetos científicos que, simplesmente, não parecem tão relevantes. Será que não são mesmo?

Um grupo de pesquisadores parece estar desafiando esse questionamento. Segundo uma reportagem do The Wall Street Journal, um dos mais relevantes e importantes dos Estados Unidos, pesquisadores da Stanford School of Medicine estariam se dedicando a criar um vaso sanitário.. mas não um vaso qualquer! A ideia dos desenvolvedores é fazer uma privada capaz de identificar o usuário a partir do ânus!

A ideia é até bastante simples: desenvolver uma câmera com poder de escanear o traseiro de quem senta na privada, a fim de identificar a “Impressão anal” ou “características distintivas de seu anoderma”, significando a pele do canal anal.  Parece bizarro? É porque não deixa de ser. Ainda não entendeu a ideia? Vamos tentar de novo.

PUBLICIDADE

Para conseguir o feito, eles instalaram uma câmera dentro de um vaso sanitário e usaram algoritmos de aprendizado de máquina para comparar amostras de fezes a usuários específicos. O sistema poderia até calcular “a taxa de fluxo e o volume da urina usando a visão computacional como um urofluxômetro”. As informações são de um artigo publicado pelos pesquisadores em 2020.

Problemas práticos

A primeira pergunta levantada quando se pensa em uma câmera filmando o traseiro das pessoas é no que diz respeito a privacidade. Como garantir que ninguém terá acesso as imagens? Quanto a isso, os desenvolvedores garantem que as imagens serão armazenadas em um “servidor criptografado”.

Outras questões, muito pertinentes, sobre o assunto são: para que e por que? Bom, quanto a isso, os desenvolvedores acreditam que esse tipo de dispositivo seria capaz de auxiliar no monitoramento da saúde intestinal dos clientes. A ideia de privadas inteligentes não é inovadora, já que outras empresas desenvolvem produtos nesse aspecto.

PUBLICIDADE

Esses “scanners” seriam capazes de monitorar a forma, consistência, padrões e alterações das fezes e urina. O público alvo seria o de idosos e pessoas com problemas crônicos no intestino. No entanto, apesar de ser uma ideia até interessante no papel, o projeto esbarra em muitas dificuldades.

Uma das maiores dificuldades é a questão da privacidade, como já citado. Um levantamento foi feito nos EUA sobre a disposição das pessoas em fazer suas necessidades com uma câmera apontada para os países baixos. A maioria dos entrevistados compartilharam preocupação em relação ao que poderia acontecer com as imagens, além de relatar desconforto com a ideia, de maneira geral.

E você, consegue se imaginar usando uma privada sabendo que esta sendo filmado?

Sobre o Autor

Roberta M.

Gosto de escrever sobre diversos assuntos, principalmente curiosidades e tecnologia. Contato: [email protected]