CuriosidadeHistóricasMuseu virtual das obras destruídas

Museu virtual das obras destruídas

Img Mobile - Museu virtual das obras destruídas

Desde fevereiro de 2015, o grupo extremista Estado Islâmico vem destruindo artefatos e obras históricas no Museu de Mosul, no Iraque. Os militares apresentam a destruição do patrimônio em vídeos que são divulgados pela internet. As imagens mostram estátuas sendo derrubadas a marretadas.

Por causa do valor histórico das relíquias que foram destruídas, um grupo de especialistas decidiu recriar virtualmente as obras. O projeto de restauração ainda está em andamento.

Chamada de Project Mosul, a iniciativa está reunindo diversas imagens das peças destruídas para criar versões digitais em 3D. O objetivo é criar um Museu Virtual das obras destruídas.

Os idealizadores do projeto são Matthew Vincent e Chance Coughenour, que integram um grupo europeu chamado ITN-DCH, sigla para Rede de Treinamento Inicial Em Prol do Patrimônio Cultural Digital (Projetando Nosso Passado para o Futuro).

Além das obras milenares destruídas pelos terroristas do Estado Islâmico no Iraque, os especialistas também estão recriando em 3D os templos históricos do Nepal, que foram derrubados durante terremotos recentes que atingiram o país.

Veja:
The Lion of Mosul

A missão do projeto é fazer com que a história das nações não se perca, além de permitir que as pessoas continuem conhecendo as obras que já não existem na vida real, mas que continuam a ter um valor incalculável para a humanidade.



+ Sobre essa Curiosidade: Museu Arqueologia
Comentários:

Curiosidades Relevantes

Nos siga

O site dos curiosos.

Curiosidades Diversas

Veja também

  • Falar com
  • O lápis mais antigo do mundo
  • Você sabia que a felicidade é uma opção?
  • Quais vacinas um adulto precisa tomar periodicamente?
  • Desenhos perdidos de Nikola Tesla revelam o mapa da multiplicação
  • Ovni aparece em transmissão ao vivo da BBC
  • Dieta paleolítica
  • O terremoto mais forte do século atinge o México

Você Sabia?

Os monges tibetanos dormem em pé.