Por que padre não pode casar?

Por que padre não pode casar?
Por Luana Vignon

No começo os padres não se casavam por escolha própria, pois preferiam aplicar todo seu tempo e energia em atividades religiosas como pregação e oração, seguindo o exemplo de Jesus Cristo.

No entanto, em 1139, ao término do Concílio de Latrão, o matrimônio foi oficialmente proibido aos membros da Igreja. A decisão apoiou-se em passagens bíblicas que evocavam o celibato como em "É bom para o homem abster-se da mulher" (trecho primeira carta aos Coríntios).

Outros interesses, porém, motivaram essa decisão. Na Idade Média (do século 5 ao 15), a Igreja Católica, no auge do seu poder, acumulou muitas riquezas, sobretudo em terras. Temendo perder bens para os herdeiros dos membros do clero, o conselho optou por impedir que esses herdeiros existissem, instituindo o celibato entre os padres.

Essa medida causou a primeira crise dentro da Igreja Católica, que terminou com a Reforma Protestante de Martinho Lutero. Por isso, apesar da matriz católica, a prática protestante permite o casamento entre pastores.

Depois da Reforma Protestante, a Igreja Católica reafirmou a necessidade do celibato, definindo no Concílio de Trento, em 1563, que quem o rompesse seria expulso do clero. A determinação se manteve até 1965, quando o papa Paulo VI permitiu que padres se casassem e continuassem frequentando a Igreja, desde que abdicassem da função de padre.

Por Luana Vignon

Por que padre não pode casar?