Ciências

Por que pessoas adoecem pela covid-19 mesmo vacinadas?

Desde o começo da vacinação mundo afora, a esperança de alcançarmos o fim da pandemia tem se ampliado no coração de cada um de nós, mas os especialistas sempre pregam cautela e cuidado. Por que isso? A vacina é realmente uma garantia 100% eficaz de que você não corre risco de morrer pela covid-19?

Para entender cada ponto, é preciso avançar com calma. A covid-19 é causada por um vírus, o Sars-Cov-19. Historicamente, a humanidade recorre as vacinas para lutar contra vírus. Era 1796 quando a primeira vacina da história foi registrada. De lá para ca, muita coisa mudou e a tecnologia avançou bastante, mas as vacinas continuam sendo a maior arma humana contra os vírus.

Em primeiro lugar, vírus são muito suscetíveis a evoluir. O que a ciência descobriu é que os vírus vivem um ciclo de evolução. Ele infecta o indivíduo e depois precisa se tornar ainda mais forte para ser capaz de voltar a infectar esse indivíduo, em função dos anticorpos daqueles que sobrevivem.

A covid-19 é um excelente exemplo disso. Embora seja um vírus novo, já tem evoluído de forma desconcertante justamente porque tem infectado um número vertiginoso de pessoas, encurtando um processo que poderia durar anos. E o que pode ser feito para impedir esse processo?

PUBLICIDADE

AS VACINAS

As vacinas são a nossa única arma contra a covid-19, mas todas as opções disponíveis hoje foram desenvolvidas com o vírus virgem da covid-19 como maior objetivo. Os cientistas foram sendo pegos de surpresa com as mutações do vírus. Isso já é um ponto delicado para as vacinas existentes hoje. Em resumo, a verdade é que o vírus ainda é novo e seria desleal esperar que os cientistas tivessem todas as respostas.

Da mesma forma, a produção de vacinas não é capaz de vacinar o mundo inteiro de forma rápida e eficaz por vários problemas, dentre eles: preço, matéria-prima e estrutura. Nenhum laboratório, por mais avançado que seja, estava pronto para vacinar o mundo inteiro.

PUBLICIDADE

Ainda assim, a maioria das vacinas aprovadas por grandes agências reguladoras do mundo, como a brasileira anvisa, tem tido bom resultado. Os números mostram redução do contágio e, principalmente, redução do número de mortes. Mas a vacina é 100% eficaz mesmo? A resposta é: não é tão simples.

Todas as vacinas aplicadas no Brasil hoje tem eficácia comprovada contra casos graves e mortes pela covid-19. Os números não deixam dúvidas de que a aplicação das vacinas tem sido fundamental no combate contra a pandemia no Brasil. Mas você não deve baixar a guarda apenas porque foi vacinado, pelo contrário.

As vacinas são eficientes, mas o vírus continua circulando e continua sofrendo mutações. Ninguém pode garantir que uma eventual variante do vírus não vai ser capaz de perfurar a imunidade das vacinas. Exatamente por isso é importante continuar seguindo as recomendações da saúde.

Ao mesmo tempo, cada vacina tem o seu período para atingir a eficácia máxima, então é importante respeitar essa janela. Se cada pessoa fizer sua parte, as chances de vitória das vacinas se tornam maiores. É importante agora tomar a frente do vírus e não mais correr atrás dele, como a ciência precisou fazer.

Sobre o Autor

Roberta M.

Gosto de escrever sobre diversos assuntos, principalmente curiosidades e tecnologia. Contato: [email protected]