CuriosidadeCiênciasA nova geração de analgésicos pode ter origem em veneno de cobra

A nova geração de analgésicos pode ter origem em veneno de cobra

Img Mobile - A nova geração de analgésicos pode ter origem em veneno de cobra

Atualmente o medicamento mais eficaz no combate à dor é a morfina, mas esta apresenta muitos efeitos colaterais para o paciente, entre eles uma severa dependência química.

Pesquisadores franceses divulgaram em outubro de 2012 uma descoberta que pode acabar com esse problema, foram detectadas propriedades analgésicas parecidas no veneno da mamba negra (Dendroaspis polylepis), uma perigosa cobra africana.

Em 1990 cientistas descobriram que uma família de proteínas, chamadas de ASICs, são as principais responsáveis pela sensação de dor nos seres humanos. Estudando o veneno da mamba negra, eles chegaram à conclusão de que ele possuía um forte potencial anestésico, sendo menos prejudicial à saúde em comparação com a morfina e agindo diretamente sobre as ASICs, através dos peptídeos.

Uma picada dessa cobra pode ser fatal, levando a vítima a óbito em poucas horas após o ataque. Porém, com a manipulação em laboratório, o veneno pode se tornar a principal arma contra dores lancinantes, sobretudo para aliviar o sofrimento de pacientes terminais.

Essa pesquisa foi desenvolvida por Sylvie Diochot e Anne Baron, cientistas do Instituto de Farmacologia Molecular e Celular (CNRS/Universidade de Nice-Sophia Antipolis).



+ Sobre essa Curiosidade: Medicamento Morfina Doença
Comentários:

Curiosidades Relevantes

Nos siga

O site dos curiosos.

Curiosidades Diversas

Veja também

  • Red Bull te dá asas? Veja o que acontece com seu corpo depois de beber esse energético
  • Telescópio da Nasa encontra moléculas de oxigênio no espaço
  • Quais os games mais vendidos no Mundo?
  • A Importância das Nuvens
  • OVNIs, Mito ou Realidade
  • Curiosidades sobre as Paraolimpíadas
  • Pintura antiga mostra um índio nativo americano segurando um smartphone
  • Top 10 antivírus

Você Sabia?

Ficar acordado por 2 semanas pode levar à morte.