CuriosidadeCiênciasCientistas criaram campo magnético que nos aproxima da fusão nuclear

Cientistas criaram campo magnético que nos aproxima da fusão nuclear

Img Mobile - Cientistas criaram campo magnético que nos aproxima da fusão nuclear

Há muitos anos, pesquisadores vêm trabalhando para encontrar fontes de energia limpa e barata. Neste contexto, a fusão nuclear aparece com destaque.

Os cientistas acreditam que a fusão nuclear, tipo de reação que alimenta estrelas como o Sol, pode ser uma maneira de gerar energia com economia e sustentabilidade, mas, até o momento, esse tipo de reação tem sido muito difícil de manter de forma prolongada e efetiva.

Agora, no entanto, estamos mais perto do que nunca de fazer isso acontecer. Físicos da Universidade de Tóquio (UTokyo) dizem que produziram um campo magnético forte e controlável, que nos aproxima da fusão nuclear.

Segundo o pesquisador Shojiro Takeyama, uma maneira de produzir energia de fusão é confinar o plasma em partículas carregadas, criando um grande anel para extrair a energia.

O campo magnético criado é tentadoramente semelhante ao que o dispositivo japonês é capaz de produzir. Para gerar o campo magnético, os pesquisadores da UTokyo construíram um dispositivo sofisticado, capaz de executar a compressão de fluxo eletromagnético (EMFC), um método de geração de campo magnético adequado para operações internas.

ilustração fusão nuclear

O novo trabalho foi descrito em um artigo científico. Usando o dispositivo, eles foram capazes de produzir um campo magnético de 1.200 teslas, cerca de 120.000 vezes mais forte do que o tipo de ímã que adere à geladeira.

Embora este não seja o campo mais forte já criado, os físicos foram capazes de sustentá-lo por 100 microssegundos, milhares de vezes mais do que as tentativas anteriores. Eles também conseguiram controlar o campo magnético, de modo que ele não destruísse os equipamentos como havia ocorrido em algumas tentativas anteriores de criar campos poderosos.

Equipamento megagauss em funcionamento
Crédito da Imagem: ©2018 Shojiro Takeyama | Faíscas voam no momento da ativação. Uma corrente de 4 milhões de amperes alimentam o sistema gerador de megagauss, centenas de vezes mais forte que a corrente de um relâmpago típico.

Em comunicado para a imprensa, os pesquisadores destacaram que isso significa que o dispositivo de sua equipe pode gerar algo perto da força mínima de campo magnético, com uma duração necessária para a fusão nuclear estável. Isso coloca a ciência um passo mais perto de criar a energia limpa ilimitada que todos vêm sonhando por quase um século.

Fonte: Science Alert


Veja também:

Fusão Termonuclear

Curiosidades sobre Fissão nuclear

Cientistas Farão o Transporte de Antimatéria



+ Sobre essa Curiosidade: Energia Magnetismo

O site dos curiosos.

Curiosidades Diversas

Veja também

  • Mini Dicionário Japonês
  • A origem do Horóscopo
  • O verdadeiro pulmão da Terra, as diatomáceas
  • Pilotos encontram objetos voadores estranhos na Irlanda
  • Nong Youhui, um híbrido alienígena?
  • Hidrogel
  • Como tirar o visto americano?
  • Livro do século XVIII prova que OVNIs visitaram a Terra há 300 anos

Você Sabia?

Em um tempo de vida médio é possível afirmar que a pele humana é renovada mil vezes.