CuriosidadeCiênciasFísicos utilizaram a antimatéria em famoso experimento

Físicos utilizaram a antimatéria em famoso experimento

Img Mobile - Físicos utilizaram a antimatéria em famoso experimento

Pela primeira vez, cientistas realizaram um experimento icônico da física com um pósitron, a chamada contraparte da antimatéria do elétron, uma das partículas fundamentais. Apesar de os especialistas não terem obtido resultados tão interessantes, essa conquista pode ser o primeiro passo para novas descobertas.

O experimento, que utilizou uma versão de antimatéria, foi realizado por pesquisadores da Suíça e da Itália, a fim de estabelecer as bases para uma linha nova de experimentos super-sensíveis, que sejam capazes de resolver alguns mistérios sobre o universo.

Em nosso dia a dia, temos um domínio da matéria. Mas dentro do grande campo das partículas fundamentais existentes, cada partícula tem um gêmeo na antimatéria que compartilha grande parte de suas características, além de uma carga invertida.

Ao juntar estes dois tipos de matérias, temos uma nuvem de energia importante, o que levanta algumas questões interessantes. Por exemplo, se estamos cercados por um tipo de matéria, isso significa que existe mais do que apenas a antimatéria? Até agora, esta questão não foi respondida pelos cientistas, mas os esforços continuam para trazer à tona resultados concretos.

De acordo com o Modelo Padrão da física de partículas, a antimatéria também deve obedecer às leis da gravidade, exatamente como a matéria normal. Vários experimentos já foram feitos para comparar os dois tipos de matéria. Os cientistas estão em busca de, até mesmo, diferenças sutis sobre como a gravidade afeta a antimatéria.

A antimatéria é um material difícil de trabalhar ou entrar em contato. Para realizar o experimento, os pesquisadores usaram uma instalação na Itália chamada de Laboratório de Nanoestrutura em Silício, ou L-NESS.

Os pósitrons-elétrons com uma carga positiva foram filtrados de um material radioativo em decomposição e transmitidos através de um setup de dois passos, chamado interferômetro Talbot-Lau. Esta é uma forma um pouco mais complexa de criar uma grade de dupla fenda.

Ilustração Antimatéria

Depois de 200 horas de trabalho com pósitrons, os físicos analisaram o padrão ondulado para mostrar que os pósitrons individuais atuam como ondas, assim como a matéria normal. Isso é uma prova conceitual e não uma evidência definitiva que pode ser usada para comparar a matéria e a antimatéria.

Os pesquisadores acreditam que este é um passo empolgante para um novo capítulo na pesquisa da antimatéria. O próximo passo consistirá na coleta de mais dados que possam ajudar na evolução da pesquisa.


Fonte: Science Alert



+ Sobre essa Curiosidade: Antimatéria
Comentários:

Curiosidades Relevantes