Ciências

Estudo aponta relação entre câncer e consumo de bebida alcoolica

Um novo estudo publicado na revista científica The Lancet Oncology aponta uma relação íntima entre câncer e o consumo de bebida alcoólica. Segundo a conclusão do estudo, cerca de 4% de todos os casos de câncer diagnosticados no mundo em 2020 aconteceram em decorrência de bebida alcoólica.

Os principais tipos de câncer com aspecto relacionado ao consumo de álcool, segundo o estudo, são os cânceres de reto, cólon, fígado, esôfago, laringe, garganta, boca e mama. O artigo é resultado de um longo estudo que confirma os riscos do consumo de bebida alcoólica, mais especificamente casos de abuso do consumo.

O consumo de bebida alcoólica é um assunto explorado por estudos de várias especialidades clínicas. Não é novidade que o excesso no consumo gera problemas à saúde. Inclusive, essa não é a primeira vez que o excesso de bebida alcoólica e câncer são relacionados, mas o estudo se destaca assim mesmo.

O estudo foi conduzido por pesquisadores de Nigéria, Holanda, Estados Unidos, Franca e Canadá. Apesar da maior incidência de casos entre pessoas que abusavam da substância, também ficou claro aos pesquisadores que o simples consumo de álcool já aumenta os riscos de desenvolver a doença.

PUBLICIDADE

Segundo números apresentados pelo estudo, um número entre 35,4 mil e 145,8 mil pessoas tiveram diagnóstico de câncer associado ao consumo leve de bebida alcoólica – descritos como “um pequeno copo” de cerveja ou vinho diários. Os números são referentes aos casos registrados no ano de 2020.

O estudo ainda apresenta outros dados relevantes. Por exemplo, 77% dos casos foi observado em homens, enquanto apenas 23% foi observado em mulheres. A maior incidência de casos, segundo a pesquisa, foi observada em países das regiões leste e central da Europa, bem como o sudeste da Ásia.

PUBLICIDADE

Um dos pontos relevantes para a pesquisa foi a defesa de que a população precisa ter acesso a informação sobre os riscos reais do consumo de bebida alcoólica. Para a maioria das pessoas, o álcool só gera problemas quando é em excesso. O problema é que, em muitas regiões do mundo, o consumo considerado padrão para álcool já é alto, então isso torna difícil a clareza de quando alguém esta exagerando.

Harriet Rumgay, da Agência Internacional de Pesquisa em Câncer, explica que cabe ao poder público tomar ações para conscientizar a população. Ela cita algumas dessas ações, como limitar o comercial de bebidas alcoólicas, impor a exposição de informações nos rótulos e até mesmo criar dificuldade para a venda de bebida alcoólica. A em grandes porções para pessoas físicas.

CÂNCER E ÁLCOOL

O estudo citado é novo, mas a relação entre álcool e câncer é sabida há muito tempo. A ONG Cancer Research UK, por exemplo, destaca os tipos de câncer mais comumente complicados por consumo de álcool. Câncer de mama e o câncer colorretal costumam ser os mais influenciados, seguidos por fígado, esôfago, laringe, boca e garganta.

Uma das principais orientações médicas é: não abuse do álcool e procure cuidar da sua saúde. Algumas coisas parecem inofensivas, mas podem revelar verdadeiros problemas com o passar do tempo, então procure se cuidar.

Sobre o Autor

Roberta M.

Gosto de escrever sobre diversos assuntos, principalmente curiosidades e tecnologia. Contato: [email protected]