Universo

Nova partícula pode estar alterando o curso do universo

Cientistas acreditam que uma nova partícula pode estar alterando o curso do universo. O elemento, que afeta a matéria escura do cosmos, está sendo estudado por pesquisadores da Universidade de Pádua.

De acordo com o físico teórico Massimo Cerdonio, a partícula conhecida como axion, ou axônio, está mudando a quantidade de energia escura no cosmos e alterando as condições de todo o universo. Em um recente artigo publicado na revista arXiv, Cerdonio calculou a quantidade de mudanças nos campos quânticos do cosmos necessária para compreender as alterações na energia escura.

 

Resultados da pesquisa

Esse estudo tem o objetivo de explicar as alterações na energia escura do universo. Segundo o artigo, caso haja um novo campo quântico responsável pela mudança na energia escura, isso significa que há uma nova partícula no universo.

A quantidade de mudança na energia escura calculada por Cerdonio exigiu a avaliação de um certo tipo de massa de partículas, que acabou sendo aproximadamente a mesma massa do chamado axônio.

Os físicos inicialmente inventaram essa partícula teórica para resolver alguns problemas de acordo com a compreensão quântica da força nuclear. Os pesquisadores acreditam que essa partícula tenha aparecido no universo primitivo, mas estava “oculta”, ocupando um segundo plano, enquanto outras forças e partículas controlavam a direção do universo.

Nebulosa, Estrelas

Na prática, o axônio nunca foi detectado, mas se esses cálculos estiverem corretos, isso significa que a partícula realmente existe e que está preenchendo o universo e seu campo quântico.

Além disso, Cerdonio argumenta que esse axônio hipotético já está se tornando perceptível e alterando a quantidade de energia escura no cosmos. Ele afirma ainda que, embora a partícula nunca tenha sido vista em laboratório, ela já está impactando o nosso universo em grandes escalas.

Os cientistas já afirmaram que estão próximos de entender como o universo começou. Estudos sobre a chamada “partícula fantasma” podem explicar o episódio do big bang, que teria dado início ao universo. As partículas vitais teriam se formado há 13,8 bilhões de anos e ajudaram a fornecer uma estrutura para o universo primitivo.

Fonte: Dailystar

Leia também:

A matéria escura expande o universo

Você pode gostar também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em:Universo