CuriosidadeCiênciasEstudo apresenta índice de dor de picadas de abelhas por localização corporal

Estudo apresenta índice de dor de picadas de abelhas por localização corporal

Img Mobile - Estudo apresenta índice de dor de picadas de abelhas por localização corporal

Um estudo conduzido pelo pesquisador Michael L. Smith, publicado em 2014, apresentou o índice de dor causada por picadas de abelhas de acordo com a localização corporal. A pesquisa avaliou a dor das picadas de abelhas em mais de 25 localizações do corpo. O próprio autor do estudo serviu como cobaia para o registro dos índices de dor.


Aonde dói mais a picada de abelha?



No estudo, a dor foi avaliada em uma escala de 1 a 10. Os três locais menos dolorosos foram o crânio, a ponta do dedo médio e a parte superior do braço, enquanto os três locais mais dolorosos foram a narina, o lábio superior e o pênis.

A pesquisa forneceu um índice sobre como a dor de uma picada de abelha varia conforme a localização do corpo. O estudo recebeu o nome de Schmidt Sting Pain Index, ou índice de dor de Schmidt.

Em geral, uma picada de abelha comum recebeu uma classificação de 2. No teste prático, o pesquisador chegou à conclusão de que “os níveis de dor de determinadas picadas variam. No entanto, era preciso ter um modelo para entender como a dor variava dependendo da localização da picada”.

O objetivo da pesquisa era justamente entender o quanto a localização da picada é importante na percepção da dor. O estudo também queria identificar quais eram os locais mais dolorosos e quais eram os menos dolorosos. A pesquisa utilizou como padrão a picada da abelha europeia (Apis mellifera).

Abelha na flor

Quais foram os resultados do estudo?



A picada de abelha tem uma dor familiar a muitas pessoas, principalmente por causa da vasta distribuição mundial das espécies. Com a classificação definida pela escala de dor de Schmidt, sugere-se um padrão útil para avaliar os níveis de dor.

Apesar de essa sensação ser difícil de quantificar, as escalas de avaliação de dor foram desenvolvidas para preencher uma lacuna entre a dor percebida pelo paciente e aquilo que o médico sugere para aliviar a dor do paciente. O estudo utilizou uma escala de classificação numérica para simplificar as comparações entre picadas em diferentes locais do corpo.

Usando um estímulo semelhante à dor causada pela picada de abelha, este estudo mapeou a sensação de dor das picadas de acordo com o local em que ocorre o ferimento no corpo. O autor do estudo foi a única pessoa picada nos testes e estava ciente de todos os riscos associados ao experimento. Ele deu seu consentimento para a realização do método de pesquisa.

Vinte e cinco locais de seu corpo foram submetidos às picadas. O autor autoadministrou cinco picadas por dia. A primeira picada e a última picada foram no antebraço. Essas picadas receberam uma pontuação de “5” e as três picadas de “teste” foram classificadas em relação à dor das picadas do antebraço.

Os resultados foram os seguintes: todas as picadas causaram dor, mas verificou-se que a localização da picada teve um impacto significativo no nível de dor percebida pelo indivíduo. A variabilidade da dor percebida foi baixa, o que sugere que os receptores de dor são uniformemente sensíveis em várias áreas do corpo.



+ Sobre essa Curiosidade: Abelha Inseto

O site dos curiosos.

Curiosidades Diversas

Veja também

  • Curiosidades de Maquiagem
  • Novidades sobre o Bóson de Higgs
  • Estudo mostra que homofobia reduz expectativa de vida
  • UFO dourado chega a 100 metros de distância da estação espacial
  • Você é amigo dos seus amigos? Saiba o que os estudos sociais dizem sobre os laços de amizade!
  • Curiosas Supertições e suas Origens
  • Perda de gelo da Antártida pode desencadear super-interglacial
  • Qual foi o primeiro livro impresso do mundo?

Você Sabia?

A cadeira elétrica foi inventada por um dentista.