Ciências

Quais efeitos a radiação tem sobre o corpo humano?

Imagem: Jessebridgewater / pixabay

Ao longo da história da humanidade, testemunhamos alguns fatos históricos que mostraram o poder devastador da radiação. Eventos trágicos como os ataques à Fukushima e Nagasaki, além do acidente de Chernobyl, são exemplos de como a radiação nuclear pode levar a destruição radical de áreas imensas. No entanto, outro aspecto desses episódios que causam consternação, é a maneira como essas áreas continuam sofrendo efeitos da radiação até hoje.

Além dos efeitos da radiação no meio ambiente, os efeitos sobre o corpo humano também se tornaram interesse de pesquisadores de diversas áreas. Para a medicina, por exemplo, este é um assunto que levou a descoberta de diversos fatores de risco para o câncer, por exemplo. Mas, além disso, quais são os efeitos da radiação sobre o corpo humano?

Para começar, é importante entender o que é radiação e quais são as lições da física sobre esse tema. A radiação, de acordo com a física, é a transmissão de calor de um ponto para outro. Além disso, a fonte da radiação também é importante para a classificação de que radiação será essa. Nos episódios citados até aqui, falamos sobre radiação nuclear, mas existem outras.

Que outras formas de radiação são essas? Talvez você se assuste em saber que, na verdade, estamos constantemente em contato com radiação. Em muitos aparelhos eletrônicos, como rádios ou microondas, por exemplo, entramos em contato com radiação eletromagnética. Quando fazemos exames de imagem, como raio-x ou ressonâncias, por exemplo, também entramos em contato com radiação.

PUBLICIDADE

É claro que todas essas formas de radiação são de grande interesse da ciência, mas é certo que a radiação nuclear é a que mais gera interesse e estudos, porque seus efeitos são devastadores. Elementos químicos como Urânio, Polônio e Césio, por exemplo, estão diretamente relacionados a potenciais acidentes nucleares. Nem todo mundo sabe, por exemplo, sobre um grave acidente nuclear que aconteceu em Goiânia, há cerca de 30 anos, em decorrência do Césio.

Para entender o efeito que esses elementos podem ter no corpo humano, é importante entender que a quantidade de exposição é diretamente relevante. Quanto maior a exposição, maiores serão os efeitos. Quanto maiores os efeitos, maiores os danos ao corpo humano, mais longos e devastadores.

Para quem é exposto à radiação por curtos períodos, em pequenas quantidades, os sintomas mais sentidos são náuseas, diarreia e vômitos. Também são relatadas dores de cabeça e febre, associada ou não com tontura. Esses sintomas podem sumir dentro de algumas horas, retornar e sumir de novo, por um período de dias e até semanas.

PUBLICIDADE

No entanto, o problema real é quando a exposição é grande. Neste caso, os danos podem se tornar irreversíveis, resultando até em lesões externas e internas. O câncer acaba sendo observado na totalidade desses casos, que leva a um desarranjo completo do organismo. Morte de células nervosas e cardíacas, perda de cabelo, danos à tireoide, esterilização e outros efeitos também são observados. Todos esses efeitos podem ser fatais ou acompanhar o indivíduo pelo resto da vida, que acaba sendo encurtada.

Sobre o Autor

Roberta M.

Gosto de escrever sobre diversos assuntos, principalmente curiosidades e tecnologia. Contato: [email protected]