CuriosidadeCiênciasConheça Gua, o chimpanzé que foi criado como um bebê humano

Conheça Gua, o chimpanzé que foi criado como um bebê humano

Img Mobile - Conheça Gua, o chimpanzé que foi criado como um bebê humano

Um estudo realizado pelo psicólogo W. N. Kellogg avaliou o comportamento e a capacidade de aprendizado de um chimpanzé. O animal, batizado de Gua, foi criado como um bebê humano.

Ao longo da história da psicologia, diversos estudos foram feitos com o objetivo de tentar compreender vários tipos de capacidades mentais e psiquiátricas. Um desses experimentos foi feito com o Chimpanzé Gua.

O animal foi criado durante meses em uma família humana, com o intuito de verificar se o chimpanzé poderia ser educado como o resto das crianças. O experimento foi feito na década de 1930 pelo professor da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, Winthrop Kellogg, especializado em processos de condicionamento, aprendizagem e comportamento humano.

A proposta da pesquisa era justamente investigar as diferenças entre animais e seres humanos no que diz respeito ao processo de aprendizagem e ao comportamento.


Métodos e resultados do estudo



Kellogg adotou um chimpanzé, que, na época, tinha apenas dois meses. Ele introduziu o filhote em sua família com a intenção de educá-lo da mesma forma que fez com seu filho Donald, que tinha menos de um ano de idade. Durante vários meses, Kellog criou a pequena chimpanzé como se fosse irmã de seu filho, dedicando a mesma atenção a ambos, além do mesmo tipo de carinho e cuidado. O objetivo era contemplar e analisar a evolução e aprendizagem dos dois.

chimpanzé Gua e o bebê Donald

O estudo queria encontrar algum tipo de distinção entre os processos e os avanços no aprendizado do bebê animal e do bebê humano. O resultado da pesquisa foi totalmente inesperado para o pesquisador.

Após nove meses de convivência, Kellogg identificou que Gua, por um breve período, acabou se "humanizando" a ponto de aprender mais efetivamente que seu filho. Além disso, o menino acabou desenvolvendo comportamentos típicos de um chimpanzé, como, por exemplo, o de emitir uivos e grunhidos.

O produto desta investigação deu origem à obra “O macaco e a criança”, publicada em 1931. Em seu texto, Kellogg detalhou todas as atividades e jogos de aprendizagem que ele fez com ambos, bem como os efeitos que tiveram sobre o chimpanzé e o bebê humano.

Na época, o psicólogo recebeu diversas críticas por ter submetido seu filho e o animal a um experimento que deixaria uma marca em ambos pela vida toda. Mais tarde, o próprio pesquisador assumiu que seu experimento não foi correto eticamente.

Nos nove meses em que Kellogg e sua esposa criaram Gua da mesma forma que criaram o filho, eles registraram os dados em filmagem e anotaram cuidadosamente cada uma das mudanças ou avanços encontrados. Os dados obtidos por Kellogg estavam focados em aspectos como memória, capacidade de desenhar, vocalização e fala, destreza manual, locomoção, resolução de problemas, reações de medo e temor, obediência e até mesmo a capacidade de resposta a cócegas.

O pesquisador encontrou como resultado o incrível fato de que Gua desenvolveu uma capacidade fascinante de se adaptar ao ambiente humano, a ponto de seguir ordens e ter um excelente comportamento. Alguns dos comportamentos aprendidos por Gua estavam relacionados à capacidade de pedir um beijo, aprender a comer sozinha da mesma forma que os seres humanos e até tomar banho.

Durante este processo, o pesquisador também identificou que seu próprio filho esteve dedicado a imitar ou reproduzir o que o chimpanzé fazia. O pequeno Donald começou a imitar alguns dos gestos, comportamento e linguagem de Gua, usando grunhidos, roncos e ruídos de animais e experimentando um notável atraso no desenvolvimento da linguagem e da comunicação. Esta é uma das razões pelas quais, apesar do progresso do Gua, Kellogg decidiu interromper o experimento após nove meses de testes.

Curiosidade sobre a chimpanzé Gua

Depois deste período, o bebê humano e o chimpanzé foram separados. Gua foi devolvida ao zoológico de Orange Park, mas não se adaptou e acabou morrendo no ano seguinte. Já o filho do pesquisador, Donald, só conseguiu começar a falar suas primeiras palavras aos 19 meses de vida.



+ Sobre essa Curiosidade: Bebê Comportamento Chimpanzé

O site dos curiosos.

Curiosidades Diversas

Veja também

  • Saiba mais sobre o Daltonismo
  • Saiba mais sobre o Airlander, a maior aeronave do mundo, híbrido de dirigível, helicóptero e avião
  • Como Pintar Minha Casa?
  • O mar se abre diante da câmera
  • 24 Fotos Raras e Antigas de Pessoas Famosas
  • Qual a origem da expressão
  • Curiosidades Incríveis sobre o Chá
  • Do que é feito o presunto?

Você Sabia?

É impossível criar uma pasta com o nome “con” no Windows.